Ana Maria Gonçalves: cartografia crítica

Fernanda R. Miranda e Maria Aparecida Cruz de Oliveira​

As pesquisadoras Fernanda R. Miranda e Maria Aparecida Cruz de Oliveira apresentam uma cartografia abrangente da crítica produzida em torno de Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves. Primeira antologia dedicada ao romance já publicada no Brasil, ela conta com 20 artigos e ensaios que refletem sobre o romance e uma carta do escritor Michel Yakini a personagem Kehinde, contando um pouco sobre o Brasil contemporâneo. Obra paradigmática para a literatura brasileira e para a escrita em língua portuguesa, Um defeito de cor é representativo para as afrodescendências latino-americanas e incontornável para as geografias da colonização que ainda demarcam o nosso espaço-tempo e a nossa memória. Ana Maria Gonçalves acresce a este corpo autoral – território de narrativas em disputa – um proeminente campo reflexivo, ampliando, assim, o lugar de intérpretes negros da nação e da História dentro da escrita literária.