Fernanda Borges 

É doutora em Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). No doutorado, desenvolveu seu trabalho sobre as relações entre a literatura e outras manifestações artísticas, de modo a refletir acerca de poéticas interartísticas na contemporaneidade com a tese intitulada Entre palavras e imagens: as narrativas de Valêncio Xavier e de Jonathan Safran Foer. No mestrado em Literatura Comparada, realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), apresentou a dissertação Da película à narrativa: reflexos do cinema na obra de Caio Fernando Abreu.

Contato: fernanda_etc@hotmail.com

Currículo Lattes

Projeto de pesquisa 

Atualmente, participa do projeto Limiares Comparatistas e Diásporas Disciplinares: Estudo de Paisagens Identitárias na Contemporaneidade, coordenado pelo professor Ricardo Araújo Barberena.

Este Grupo de Pesquisa busca discutir os deslocamentos identitários de uma paisagem cultural atravessada por plurais processos de afiliação simbólica e afetiva. Nesse sentido, a última década tem se mostrado especialmente significativa no que se refere à disseminação de escrituras pontuadas por sujeitos-margem, interditados por um ser/estar em migrância e travessia. Nesse sentido, diversas obras atestam essas múltiplas confessionalidades e memorialidades do EU. Como elemento-chave nesse processo de reivindicação de uma identidade nacional descentrada, as narrativas literárias contemporâneas introduzem um arcabouço imagético que aponta para confluências identitárias inscritas num contracânone em dissonância em relação aos emblemas de uma cultura nacional unificada. Se admitirmos que essas narrativas se articulam sob uma diversidade cultural que é parte atuante nas diferentes instâncias político-simbólicas, cabe, então, levantar um outro ponto de discussão: qual é a figura de nação que emerge das representações propostas pelo texto/tecido.Poderíamos, por consequência, focalizar uma hermenêutica da errância: um deslocamento mítico-simbólico que se aproxima do porvir da própria linguagem. Há que se atentar para efetivas decorrências desse ato de recontextualizar novas concepções sobre a nossa identidade nacional. Ou seja: quais são os efeitos, em nossa agenda curricular e educacional, no caso de se assumir uma definição de nação atravessada pela desterritorialidade e pela diferença cultural?

Textos 

Entre palavras e imagens: as narrativas de Valêncio Xavier e de Jonathan Safran Foer

A meninice mentida e o futuro profanado: as narrativas de Valêncio Xavier

Narrativas híbridas em paralelo: um diálogo entre as obras de Valêncio Xavier e Jonathan Safran Foer

Perder-se na viagem, na estrada, na história: o estrangeiro em 'Bem longe de Marienbad', de Caio Fernando Abreu

O cinema em Caio Fernando Abreu

Da película à narrativa: reflexos do cinema na obra de Caio Fernando Abreu