linhas de pesquisa

Representações de grupos marginalizados

Reflexão sobre os problemas da representação e da autorrepresentação literária de grupos marginalizados – entendidos, em sentido amplo, como todos aqueles que vivenciam uma identidade coletiva que recebe valoração negativa da cultura dominante, sejam definidos por gênero, etnia, cor, condição física, orientação sexual ou posição nas relações de produção. Discussão sobre os critérios de legitimidade e de autoridade da obra literária, bem como sobre o “lugar de fala” de autores(as) e narradores(as). 

Coordenadoras: Claire Williams e Regina Dalcastagnè

 

Estudos de gênero e diversidade sexual 

Estudos de gênero e da diversidade sexual como sistemas de significações e representações construídas em várias instâncias, inclusive nas práticas artísticas. Discussão da representação literária do gênero como local de disputas conceituais e sua problematização na formação do cânone literário brasileiro.

Coordenadoras: Lúcia Osana Zolin e Virgínia Maria Vasconcelos Leal

 

Trânsitos migratórios

Estudos sobre o migrante e o tema da imigração, seja na sua representação tradicional, seja na discussão que confere novos sentidos a figurações associadas ao exílio, à viagem, à diáspora, aos processos de desterritorialização e de reterritorialização. Abordagem de diferentes construções discursivas que lidam com os deslocamentos humanos atuais, considerando a experiência histórica que veiculam e as novas possibilidades de aproximação com o literário.

Coordenadores: José Leonardo Tonus

Literatura e outras expressões artísticas 

Estudos de diferentes expressões narrativas contemporâneas – o cinema, a música, as artes plásticas etc. – incluindo a reflexão sobre os diversos gêneros e o próprio estatuto do literário. Análise de obras comumente rotuladas como “subliteratura”, ou “literatura de massa” (testemunho, quadrinhos, literatura infantil, rap, cordel, blog, rpg), entendendo-se que a divisão entre o “sub” e o legítimo se dá, muitas vezes, a partir da condição social daquele que produz ou que consome determinada expressão artística.

Coordenadores: Georg Wink e Anderson Luís Nunes da Mata

 

Parâmetros críticos contemporâneos

Tendo em vista alguns temas fundamentais à discussão sobre a produção contemporânea, como o surgimento de novas vozes discursivas, o descentramento de identidades, os trânsitos migratórios, as questões de gênero e as relações raciais, o objetivo é pensar outras possibilidades de recortes teóricos para caracterizar o panorama literário atual, redimensionando o enquadramento crítico dominante – que avalia, e avaliza, a literatura brasileira a partir de seu compromisso com a construção da identidade nacional.

Coordenadores: Ricardo Barberena e Paulo C. Thomaz

 

Vida literária no século XXI 

Estudos sobre os diferentes fatores que intervêm no campo literário brasileiro contemporâneo, observando-se os movimentos e as negociações de seus agentes – autores, leitores, editores, críticos, tradutores, livreiros etc. Levando em conta o lugar e a produção de cada um(a) deles(as) no contexto cultural brasileiro e as disputas pela concepção de literatura no presente, busca-se interrelacionar a investigação sobre as condições de formação e funcionamento do campo literário atual a uma possível refuncionalização do literário.

Coordenadoras: Luciene Azevedo e Carmen Villarino Pardo