Poéticas a céu aberto: o cordel e a crítica literária

 

Bruna Paiva de Lucena

“É fácil ver a chuva quando você não se molha”. A partir da frase trazida por um aluno, Bruna Paiva de Lucena propõe uma discussão sobre o que foi institucionalizado no país como Literatura, a partir da historiografia tradicional. Contrapondo os que observam de longe, com suas roupas enxutas, àqueles que veem de perto, molhados pela chuva, “Poéticas a céu aberto: o cordel e a crítica literária” questiona justamente a distinção hierárquica estabelecida entre cultura erudita e cultura popular, bem como a prevalência da escrita sobre a oralidade e o papel do cordel e da produção de mulheres cordelistas contemporâneas diante dessa crítica literária.