Sartre dizia que a tarefa do escritor é fazer com que ninguém possa ignorar o mundo e se considerar inocente diante dele. Dentro dessa perspectiva, em tempos de golpe político e de avanço dos discursos fascistas no país, este VIII Simpósio Internacional sobre Literatura Brasileira Contemporânea pretende indagar as formas de resistência que estão sendo construídas no interior do campo literário brasileiro e suas possibilidades. Da escrita que retoma a ditadura e seus perigos ao esforço diário de pequenas editoras, livrarias e coletivos para se manterem de pé, passando ainda pela produção de escritoras/es negras/os, pobres e das periferias, e por projetos de leitura e ensino, buscar-se-á entender narrativas e gestos que, de algum modo, se estabelecem em defesa do acesso amplo e democrático à cultura e à literatura brasileira.

Coordenação geral: Anderson Luís Nunes da Mata (UnB)

Coordenação do Fórum dos Estudantes: Paula Dutra (UnB) e Graziele Frederico (UnB)

 

Organização: Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea

Programação

Confira aqui o caderno de resumos do evento

Confira aqui  os pôsteres apresentados no Fórum dos Estudantes

 

Dia 3 de dezembro

A partir das 9h - Recepção dos participantes

 

16h - Reunião de Planejamento
 

Dia 4 de dezembro

 

Abertura – 8h30

 

Mesa 1: Literatura e ditadura

9h às 10h

Memórias literárias da escola como tática de resistência

Maria Amélia Dalvi (Universidade Federal do Espírito Santo)

Figurações da ditadura na literatura brasileira contemporânea: memória e resistência

Maria Zilda Cury (Universidade Federal de Minas Gerais)

Debatedora: Rebecca Atencio (Universidade de Tulane)

Mesa 2: Comunidades possíveis na contemporaneidade: resistência e conformismo

10h30 às 11h30

A escrita como prática política e comunitária na atuação de Maria Valéria Rezende

Rejane Pivetta (UniRitter-Porto Alegre)

República Federativa do Consumo: imagens do Brasil em contos de André Sant’Anna

Ligia Bezerra (Universidade do Estado do Arizona)

Debatedor: Paulo César Thomaz (Universidade de Brasília)

12h – Intervalo para almoço

Mesa 3: Literatura na universidade: repertório e representação

14h às 15h

Lugares do literário: representação e representatividade no ensino de literatura na Unilab

Igor Ximenes Graciano (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira)

Quarto de despejo como leitura obrigatória no vestibular: resistindo aos preconceitos

Fernanda Borges (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)

Debatedora: Virgínia Maria Vasconcelos Leal (Universidade de Brasília)

15:30 - Sessão de pôsteres 1 *

Mesa 4: Literatura periférica: impasses do coletivo

17h às 18:30h

Espaço, ritmo e afeto nos saraus das periferias de Brasília

Lucia Tennina – (Universidade de Buenos Aires)

Entre o fazer solitário e o fazer coletivo: Sacolinha e a Associação Cultural Literatura no Brasil

Laeticia Jensen Eble (Universidade de Brasília)

Debatedor: Jeremy Lehnen (Universidade do Novo México)

Lançamento de livros – 18h30

Editora Zouk:

Laeticia Jensen Eble e Regina Dalcastagnè – Literatura e exclusão

Sophia Beal - Brasil em construção: as obras públicas na literatura do século XX

Lucía Tennina - Cuidado com os poetas! Literatura e periferia na cidade de São Paulo

 

Edições Carolina:

Edma de Góis - Traçados dissonantes: corpos femininos na literatura

Dia 5 de dezembro

Mesa 5: Leituras e leitores

9h

Tal literatura, qual leitor?

Patrícia Trindade Nakagome (Universidade de Brasília)

Às vezes a gente não sabe realmente o que fazer: pensando a formação de leitoras/es a partir do Projeto Mulheres Inspiradoras

Ana Claudia Souza Dias (Secretaria de Estado da Educação do Distrito Federal) e Bruna Paiva de Lucena (Secretaria de Estado da Educação do Distrito Federal)

Debatedora: Ana Claudia da Silva (Universidade de Brasília)

Mesa 6: Escrito por mulheres: vida e texto na literatura e na teoria

10:30h

Poesia brasileira hoje: formas expressivas de resistência – professora/mulher/poeta/poetisa

Gabriel Albuquerque (Universidade Federal do Amazonas)

Intelectuais Outsiders: a escrita de Maya Angelou, Audre Lorde e Conceição Evaristo como prática do feminismo negro decolonial

Lívia Natalia (Universidade Federal da Bahia)

 

Debatedor: Adelaide Calhman (Universidade de Brasília)

12h - Intervalo para almoço

 

Mesa 7: Gênero e sexualidade na literatura contemporânea: presenças e ausências

14h

Protagonistas travestis na narrativa brasileira do século XX: subalternidade e resistência

Carlos Eduardo Albuquerque Fernandes (Universidade Federal Rural de Pernambuco)

Lágrimas na chuva e Deixei ele lá e vim: o romance policial revisitado
Cintia Schwantes (Universidade de Brasília)

Debatedora: Lucia Osana Zolin (Universidade Estadual de Maringá)

15:30h Sessão de pôsteres 2*

Mesa 8: Percursos nas cidades

17h

A flâneuse na literatura brasileira: espaços e temporalidades contestados

Sara Brandellero (Universidade de Leiden)

Noll, nosso contemporâneo

Ricardo Barberena (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)

Debatedor: Pedro Mandagará (Universidade de Brasília)

Dia 6 de dezembro

Mesa 9: Lugares do literário: literatura entre outros discursos

9h às 10h30

Epistemologias alternativas na arte contemporânea do Distrito Federal

Sophia Beal (Universidade de Minnesota)

Relações entre as literaturas brasileiras e mexicanas contemporâneas: notas para pensar o espaço literário latino-americano

Erivelto Carvalho da Rocha (Universidade de Brasília)
 

Debatedor: Milton Colonetti (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)

 

Mesa 10: Espaços e circulação

10:30h
 

Estética, política e crise de representação na era da literalidade

Acauam Oliveira (Universidade de Pernambuco)
 

Ideias que podem aparecer na cabeça de um sujeito sentado em uma cadeira (2)
Reginaldo Pujol (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)

 

Debatedora: Juliana Santini (Universidade Estadual Paulista)

 

12h - Intervalo para almoço

 

14h – Premiação dos Pôsteres

14:30 – 17:30h - Reunião de avaliação

 

18h - Encerramento 

 

  

Fórum dos estudantes

 

* Sessão de pôsteres 1

As representações da cultura indígena na fala do narrador na obra Todas as coisas são pequenas, de Daniel Munduruku

 

Alessandra Farias da Silva, Graduanda, Universidade de Brasília

 

A “mulher subversiva” da ditadura militar em Bernardo Kucinski e Maria Pilla

Aline Teixeira Lima, Mestranda, Universidade de Brasília

Literatura e resistência: Nem tudo é silêncio na periferia

Anderson de Figueiredo Matias, Doutorando, Universidade de Brasília

 

O romance falhou? A escrita contemporânea “não criativa” de Luci Collin

Andiara Maximiano de Moura, Doutoranda, Universidade Estadual de Maringá

 

Efeitos do apagamento da autoria feminina na literatura

Amanda Maria Garcia Holgado de Oliveira, Mestranda, Universidade de Brasília

 

A memória e seu constructo em Sombras de reis barbudos e K.: relato de uma busca

Andressa Estrela Lima, Mestranda, Universidade de Brasília

 

Bernardo Kucinski e Alan Pauls: a memória da ditadura na ficção contemporânea brasileira e argentina

Berttoni Licarião, Doutorando, Universidade de Brasília

 

Relatos e memória: uma comparação de Feliz ano velho e Ainda estou aqui

Bruna Santos Pereira, Mestranda, Universidade de Brasília

 

Brasília exata e indeterminada: do romance aos muros da cidade

Carlos Wender Sousa Silva, Graduando, Universidade de Brasília

 

Sapatos e trombone, cartas e martelos: narrativas à margem dos pilotis

Dalva Martins de Almeida, Doutoranda, Universidade de Brasília

 

Vozes em movimento: Brasília contada através das margens

Daniel Rocha, Graduando, Universidade de Brasília

 

"E se alguém se crê normal, será melhor que se apresse a esconder as antenas”

Isadora Maria Santos Dias, Mestranda, Universidade de Brasília

 

* Sessão de pôsteres 2

 

A anti-política e o Estado de exceção no romance História natural da ditadura

Graziele Frederico, Doutoranda, Universidade de Brasília

 

O que nos contam os muros? Relações entre a rua, o grafite e o feminino

Ix Chel Barbosa de Carvalho, Graduanda, Universidade de Brasília/UFRJ

 

Representações da ditadura brasileira no romance pós-ditatorial

João Pedro Coleta da Silva, Graduando, Universidade de Brasília

 

A profissionalização literária: anos de formação

Larissa Lacerda Nakamura, Mestranda, Universidade Federal da Bahia

 

Fotografia e literatura na Amazônia: Cláudia Andujar e Bernardo Carvalho

Marina Sousa Teixeira, Graduanda, Universidade de Brasília

 

Escrituras do grotesco: violência, caos e subversão na literatura contemporânea de autoria feminina

Maristela Valério, Doutoranda, Universidade Estadual de Maringá

 

Ceilanhood: a visão de dentro em um cinema de fora

Michel Araújo, Graduando, Universidade de Brasília

 

Violência e resistência em A vida invisível de Eurídice Gusmão, de Martha Batalha

Paula Queiroz Dutra, Doutoranda, Universidade de Brasília

 

Becos da memória, de Conceição Evaristo: famílias monoparentais, feminismos ancestrais

Pollianna Freire, Doutoranda, Universidade de Brasília

 

Cidade de Deus Z: apocalipse zumbi e crítica social

 

Waldson Gomes de Souza, Mestrando, Universidade de Brasília

Kaká Werá Jecupé: a escrita como forma de memória

Brenda Marinho, Graduanda, Universidade de Brasília